sexta-feira, 2 de fevereiro de 2018

Dois anos depois

Teve muita dor. Da minha parte, muita culpa também. Pouco mais de 2 anos sem postar nada por aqui. Não sabia bem o que dizer. Não sabia bem de mim depois que eu e Marta nos separamos.  Um salto que dei no abismo, no escuro. Muito escuro.
Hoje estava arrumando meu novo computador, junto de uma nova vida que a poucos meses começa a re-fazer sentido e vi nossa primeira foto de família depois da separação. Uma festa na escola do José, quando luzes enfim voltavam a brilhar na minha vida, quase extatos 2 anos da última postagem aqui.
E me veio essa reflexão e a vontade de seguir escrevendo sobre a família dos meus filhos, agora de mães separadas.
Aos poucos essa relação  vai se reconfigurando em um novo lugar e vai sendo possível achar velhos lugares de companheirismo e troca sobre as crianças, lugares de troca no trabalho, que fazem bem. Vai sendo possível .ampliar.
Hoje voltei do trabalho, como acontece as vezes, de carona com a Marta e a Tarsila. - namorada dela - e tem ainda a minha namorada e a relação das crianças com todas e a possibilidade de eu e Marta falarmos sobre a reação das crianças nessa nova configuração e seguir. construindo.
Ainda não sei bem porque dei o salto, porque encontrei o escuro. Vivi. Aprendi coisas por lá. Vi a Marta criar asas lindas de borboleta e voar. To vendo brotar minhas asas também. Talvez por isso.
Voemos. porque é lindo descobrir novos ares. E desse novo alimentar nossos filhos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário